Junte-se ao grupo de assinantes e receba dicas, e-books e artigos de Fotografia.

[mc4wp_form]

O conceito por de trás do Newborn Photo Conference: Entrevista na íntegra com Danilo Russo

O conceito por de trás do Newborn Photo Conference: Entrevista na íntegra com Danilo Russo

O Newborn Photo Conference (19, 20 e 21 de Abril de 2016) chegou em sua sexta edição, mas o que pouca gente sabe é o conceito por de trás deste, que é um dos maiores congressos de fotografia newborn do país. Danilo Russo é fotógrafo, diretor do renomado Instituto Internacional de Fotografia e idealizador desse grandioso projeto que se prepara para estrear em solo internacional, mais especificamente em Milão. Quer conhecer a história do Newborn no país, então é indispensável conhecer também a história do congresso! Os critérios adotados para a escolha de palestrantes, as áreas da fotografia abordadas no palco, o cuidado com o bem-estar e segurança dos bebês e seus familiares, a regionalização e virtualização,  a equipe de suporte, os parceiros e as vantagens e desvantagens. Quer saber tudo? Então confira agora na íntegra todos os segredos por de trás do conceito NPC.

1. Muita gente que conhece o Newborn Photo Conference, não imagina a história que existe por trás desse grande evento. Você poderia dizer, primeiramente, como é que surgiu a ideia de investir em um evento dedicado exclusivamente a fotografia Newborn?

Fila sendo formada em frente ao Teatro Gazeta no primeiro dia de congresso

Fila sendo formada em frente ao Teatro Gazeta no primeiro dia de congresso

O newborn é uma consequência do engajamento do Instituto Internacional de Fotografia com a fotografia Newborn, que nasceu no país conosco. Nós hospedamos o primeiro curso de Newborn, com a fotógrafa brasileira Daniele Hamilton, que vive na Austrália e acreditamos que poderia ser algo interessante, mas não imaginamos o sucesso que seria depois. Depois de três anos de curso (ela vinha no país uma vez por ano, por 2 meses), criou-se uma comunidade muito grande de pessoas interessadas em obter mais informações e a partir desse grupo de fotógrafos (muitos ex-alunos nossos) evoluímos para congresso.  Eu já tinha um nowhow e segurança de estrutura e funcionamento de um Congresso, por conta de parcerias com Altair Hoppe e, entrando em contato com esse grupo de fotógrafos, elaborei a primeira grade com Erika Muniz, Simone Silvério, Cristiano Borges, Laura Alzueta e outros parceiros que continuam até hoje conosco, além de sempre trazer novos fotógrafos.  Então o congresso nasceu primeiro do engajamento e proximidade do IIF neste tipo de fotografia e na nossa missão de querer ajudar a comunidade e obter novos conteúdos

2. Do primeiro ao sexto Newborn muita coisa mudou, em especial os palestrantes. Qual foram/são os critérios de escolha para selecionar os palestrantes?

Hall de entrada do teatro, antes da chegada dos congressistas

 Eu devo dizer que elaborar a grade do NPC chega a ser uma arte, uma vez que nós temos perfis sócio-econômico-culturais de todos os tipos no Brasil e precisamos respeitar isso no palco. Buscamos pessoas que tem uma boa fotografia, mas que ao mesmo tempo é uma boa comunicadora e que domine a técnica fotográfica. Por outro lado, depois de ter escolhido quem são os palestrante é preciso pensar no horário em que vão palestrar, tendo em mente que existem fotógrafos que são ótimos no conteúdo, entretanto mais tímido, portanto devem ficar em um horário considerado “nobre”, enquanto outros, que sejam mais energéticos, caberia sem problemas logo depois do almoço, além da combinação entre palestra que são mais técnicas e mais teóricas. De fato é uma curadoria para a escolha, primeiro o perfil do palestrante: tem que ter pluralidade (diferentes perfis) e os temas variados  (o que é uma evolução no mercado refletido no congresso, sendo que o primeiro foi mais focado na parte técnica e hoje pensamos em outras áreas, negócio, gestão, tratamento).

3.Qual a importância de trazer nomes internacionais ao congresso? Qual tem sido a posição do Brasil em relação à fotografia Newborn no exterior?

Stephanie Robin, uma das palestrantes internacionais que já passaram pelos palco do congresso

Existe há 6 anos a fotografia Newborn no Brasil, mas existe nos Estados Unidos e Austrália há pelo menos 15 anos. Dessa forma esses são os irmãos mais velhos, que podem dar conselhos, que podem nos ouvir, parceiros. Lá fora temos palestrantes conhecidos no mundo inteiro, que são referências para brasileiros e hoje, inclusive, começa a acontecer o contrário, brasileiros ficando famosos lá fora e indo palestrar por lá. O conhecimento que temos aqui é cada vez mais difundido e então nós buscamos trazer ao Newborn Photo Conference fotógrafos que fizeram especialização lá fora, para trazer as novidades, mas não só isso. De um tempo pra cá nossa preocupação foi possibilitar que, quando não tivesse condições de estudar lá fora, pudesse ter isso por aqui mesmo, por isso trazer os palestrantes internacionais. São fotógrafos que tem um conhecimento muito maduro e que tem muito a ensinar para nós. Nos anos anteriores nós trouxemos a LaurieL, Ana Brandt e Stephanie Robin, neste ano iremos trazer também Amy Mcdaniel e Brittany WoodallPara isso, inclusive, ano passado nós criamos o Newborn Experience que foram três dias imersos em workshops internacionais e no caminho inverso, levando o produto nacional para lá, iremos lançar o Newborn Photo Conference Europe.

4.Qual é a ideia por trás do Newborn Photo Conference Europe? Você poderia revelar para a gente?

Momento de credenciamento dos congressistas

Equipe de apoio realizando o credenciamento dos congressistas

A gente percebeu que muitos países na Europa ainda estão em um momento próximo daquilo que foi, no começo, a tendencia em fotografia newborn no Brasil. O Instituto Internacional de Fotografia com a sua preparação (e já tendo experienciado e contribuído para expansão desse mercado) quer oferecer a mesma oportunidade oferecida aos fotógrafos brasileiros aos europeus. O congresso já tem data marcada: Junho deste ano. Serão dois dias, ou seja, um formato intermediário em respeito ao que é o brasileiro, e na Itália, com o objetivo de atender a Europa inteira. Inclusive, já temos uma página em funcionamento com mais informações. http://newbornphotoconference.com/eu/save-the-date/

5. Hoje o NPC é dividido em quatro grandes áreas: Newborn, Família, Negócios e Tratamento. Como foi pensada essa divisão e qual a sua importância para os fotógrafos que querem se especializar nessa área (ou que já fotografam)?

Congressista posando para self com kit do Newborn Photo Conference

Congressista posando para self com kit do Newborn Photo Conference

Num primeiro momento o conhecimento que mais importa é o técnico, isso nunca podemos abrir mão, entretanto quanto mais nos aprofundamos no tema, mais vemos a necessidade de abrir para outros temas, como por exemplo negócios, marketing, fluxo de trabalho e financeiro, que são quase 20% da carga oferecida. Pós produção e tratamento foi muito pedido, são assuntos complementares, e a fotografia de família surgiu no sentido que muitos fotógrafos desta área a estão migrando para Newborn e o contrário também, complementando o leque de produtos aos clientes dos fotógrafos. Dessa forma, aqui vale lembrar que a opinião de quem participa do congresso e dos fotógrafos perto de nós é bastante válida, pois é a partir deles que nós elaboramos melhor aquilo que as pessoas tem interesse em ver no palco do Newborn Photo Conference.

6. Em relação aos bebês utilizados durante as sessões ao vivo, quais são os cuidados proporcionados a eles? Qual o acompanhamento que eles tem?

Palco projetado especialmente para receber os bebês e os familiares

Palco projetado especialmente para receber os bebês e os familiares, aqui Silvia Martins durante prática de ensaio Life-Style

 Temos uma preocupação muito grande de fazer bem feito e de ter um cuidado com o bebê, pois não adianta falarmos “tenham cuidado” e nós não termos. Nós temos apoio dos próprios palestrantes e da ABFR que elaboraram conosco o conceito de Estúdio Estufa, que é uma construção projetada para manter as condições de temperatura indicadas aos bebés em cima do palco. Há um processo termostático que utilizamos ao desligar o ar condicionado, e aumentar temperatura do teatro, mas em particular no palco a gente tem uma estrutura de quatro paredes (três paredes e um teto) que é aquecido e na abertura para o público  tem uma série de aquecedores que cria uma especie de cortina de ar quente que impede que o ar que está dentro saia. Isso em relação ao palco, mas o IIF tem uma postura que vai além disso. Nas semanas anteriores ao evento são convidadas as famílias para fazer as sessões e quem recebe e cuida dessas famílias, na chegada e espaço que ocupam, é uma equipe de fotógrafos de recém-nascido que vai se preocupar com mamãe, bebê, trocador, álcool gel, termômetro…ou seja, tudo aquilo que um fotografo de newborn precisa ter pra receber uma família no seu estúdio, a gente replica no backstage do Newborn Photo Conference.

7.O NPC já esteve m Florianópolis e em Goiânia, qual foi a recepção do congresso nessas áreas? Existe possibilidade de levar o congresso a outros estados além de São Paulo?

Ao mesmo tempo que é transmitido nos telões do teatro, o congresso também é transmitido ao vivo para todo o mundo

Ao mesmo tempo que é transmitido nos telões do teatro, o congresso também é transmitido ao vivo para todo o mundo

E agora vai pra Milão. Dentro da evolução do Congresso e da fotografia newborn optamos, no primeiro ano, por fazer etapas regionais. Isso é um trabalho que eu profissionalmente tenho realizado, o de visitar o pais inteiro em parceria com algumas editoras, buscando sair do eixo Rio-São Paulo. O sul do país é um lugar que é um celeiro de grandes fotógrafos, cheio de novidades e coisas atrativas e foi a nossa primeira opção. No ano seguinte pensamos no Centro oeste, porque seria o oposto em termos de mercado, sendo mais carente em informações em fotografia. Depois  dessas duas versões, em Goiânia, pensamos em fazer um experimento de transmissão online. No ano passado, além de ter o congresso presencial, tivemos 200 congressistas em forma virtual ao vivo, o que propõe-se um desafio para nós, ou seja, facilitar o acesso a informação para todos. Então essa foi a forma que pensamos para regionalizar o congresso, por isso não temos mais o congresso itinerante, mas temos essa opção do formato online. E paralelamente estamos criando outros eventos com outros focos.

8.Em relação a dimensão do congresso. Qual o número de profissionais mobilizados para fazer o NPC acontecer?

São necessários muitos profissionais para a realização do congresso

Congressistas utilizando fones de ouvido para acompanhar a tradução simultânea da palestrante norte-americana, Ana Brandt

Essa pergunta é muito legal! Quando vou no palco do NPC faço mais de cinquenta agradecimentos. Muita gente faz parte desse processo. Primeiro nós temos todos os palestrantes, cerca de 15, próximo a eles temos uma equipe de assistente que cuida desde o palco, o powerpoint e um gestor para todos eles. Além disso, sempre trabalhamos com cenários no palco, ou seja, ainda temos os projetistas que pensam na melhor maneira de adequar o palco a realidade dos fotógrafos. O evento é transmitido online e ao mesmo tempo em televisores que alcancem a todos que estão presentes, daí precisamos de uma equipe que cuide apenas desta parte audio-visual, cerca de cinco pessoas para operar câmeras, ajustar microfones e etc. Além disso tempos os fotógrafos que cuidam dos bebes, desde arranjar aqueles que tem disponibilidade, até sua permanência no palco e posteriormente com a entrega dos materiais. Temos aqueles que recebem os convidados no dia e a equipe comercial que faz o processo de comercialização dos passaportes. Temos uma produtora de eventos, Cristina, que é minha minha sócia.  Isso só falando quem está no palco. Temos todo um departamento de assessoria, de marketing,  coordenação… muita gente para deixar todo mundo feliz e proporcionar a melhor experiencia a todos.

9. Agora existirá uma mini-feira durante o NPC. Quem serão esses parceiros? Quais outros parceiros o congresso possuí e o que eles tem agregado?

Simone Silvério em prática no palco

Simone Silvério em prática no palco. Serão comercializados fundos e suportes em uma mini-feira que ocorrerá no hall de entrada do teatro

Este ano o congresso trouxe algumas novidades, uma é a leitura de portfólio, que possibilita que os fotógrafos no dia possam ter contato com profissionais que, talvez não teriam em outro momento, para estudarem juntos o porfólio.  Além disso temos três empresas de Lefotick, Creative Mundi e Love Props, infelizmente o espaço ainda é reduzido e a gente esta em busca de um espaço maior, mas estes são aqueles que são nossos parceiros confirmados. Além disso temos parceria com uma empresa de álbum, Digipix e lançamento de mercado, como suporte e fundos. A mini feira são para esses parceiros que têm nos acompanhado e apoiado sempre.

10.O congresso também será transmitido online, quais são as vantagens e desvantagens para quem fizer esta opção?

NewBorn_0661

Werônica Eller, do Studio Digachis, acalma bebê para prática newborn

A primeira vantagem é o fato de assistir da própria casa, por outro lado não tem aquela magia de estar na platéia de ter contato com os outros fotógrafos, mas nós temos o entendimento de cada um está em um estágio e que nem todos tem  possibilidade de tempo de dinheiro para estar presencial, então usamos o modelo online para atingir a todos.  A vantagem é que todos, tanto quem fez online ou presencial, vai ter a palestra por 60 dias disponível, o que apenas o online trouxe para nós.

11.  Criatividade tem limite e gosto é uma questão de opinião? O NPC tem a proposta de apresentar novas ideias aos congressistas, entretanto, existe algum risco de padronizar a imagem dos fotógrafos com o congresso e de dizer a eles o que é de bom gosto ou não? O que é realizado para que isso não aconteça?

Fotógrafas que compõe a Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém Nascido

Fotógrafas que compõe a Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém Nascido

A primeira coisa que a gente faz é na curadoria do evento, quando eu falei que tínhamos perfis sócio-econômico-culturais diferentes, isso envolve tudo, temos diferentes estilos. Nós não padronizamos, nós mostramos as tendencias por exemplo: Life Style, uma fotografia mais clean, mais colorida, temática de props…o nosso esforço para não padronizar é justamente o de trazer palestrantes com estilo diferentes. Com relação a técnica quero colocar uma coisa – eu não sou fotógrafo de newborn, sou de outra área, mas tenho noção de composições, iluminação – mas o newborn tem uma peculiaridade , bem como a de fotografia de moda e outras áreas, então eu tenho que agradecer um grupo de fotógrafas a ABFRN que me apoiam muito, que me indicam quem são os melhores fotógrafos para palestrar. Então acredito que realmente não padronizamos porque procuramos apresentar outros estilos.

12. Na sua opinião, como criador e fundador do NPC, porque alguém não pode perder o congresso? 

Danilo Russo no palco do Newborn Photo Conference

Danilo Russo, fotógrafo, diretor do IIF e fundador do  Newborn Photo Conference

Temos dois motivos. O primeiro é Networking: participar do projeto na versão presencial, traz parcerias que começam no Newborn Photo Conference e progridem para sociedades. A segunda é o conhecimento adquirido. Claro que no congresso tem áreas que temos mais afinidades e outras menos, mas absorvemos todos os tipos de conhecimento e saímos com a cabeça fervilhando, mas o que acontece é, como dizem em outros congressos que participo,  “sempre chega segunda”. Depois desse momento de grande criatividade, chega a rotina e os fotógrafos acabam se esquecendo daquilo que aprenderam.  Por isso esse ano vou sugerir mais um bom motivo, através de algumas dinâmicas, inclusive, pela primeira vez, eu vou fazer a abertura do congresso e vou sugerir algumas ferramentas, técnicas e dinâmicas para levar toda a energia acumulada no congresso para o dia a dia. Desta forma espero ver todos por lá.

Gostou? Então compartilha!

Para saber mais informações sobre esta edição do Newborn Photo Conference acesse: Newborn Photo Conference.com.br


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /srv/users/iifmain/apps/danilorusso/public/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais cursos e dicas de fotografia?

Compartilhe